Coreia do Sul emite alerta aos cidadãos: declare ativos criptográficos no exterior ou enfrente processo

0
51

O alerta afirmava que o dia 30 de junho foi reservado para a divulgação de participações financeiras no exterior.

À medida que diferentes países tentam encontrar um equilíbrio na regulamentação financeira e de criptografia, a Coreia do Sul emitiu um novo aviso aos detentores de criptografia para declararem suas participações em bolsas de criptografia no exterior ou enfrentarem processos, o que faz parte de seu plano para criar diretrizes mais rigorosas. Um relatório recente revelou que os ativos digitais mantidos em bolsas fora da Coreia do Sul são considerados ativos no exterior.

Relatório obrigatório de contas financeiras no exterior

O aviso, que foi revelado no MoneyS por Daekyung Kim, contador fiscal do Hana Bank Asset Management Group, afirmou que o dia 30 de junho foi reservado para a divulgação de participações financeiras no exterior. O comunicado mencionou que, de acordo com a Lei do Imposto de Renda, os residentes nacionais cujo saldo total em todas as contas financeiras no exterior seja superior a 500 milhões de won no final de qualquer mês devem garantir que declaram essas contas às autoridades até 30 de junho de cada ano.

Mencionou ainda que, embora este regulamento já esteja em vigor, as autoridades ainda têm uma forma de conhecer as informações financeiras dos residentes, e isso se deve à aplicação do Acordo Automático de Troca de Informações Financeiras (FATCA) com os Estados Unidos, bem como do Acordo Financeiro Automático. Acordo de Intercâmbio de Informações (MCAA) entre os países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico da OCDE em 2014.

Para garantir o cumprimento, o país impôs uma penalidade aos indivíduos que não comunicam os detalhes das contas. A multa varia de 10% a 20% do saldo da conta, e se a carteira ou o saldo da conta do cripto trader não declarado for superior a 5 bilhões de won (mais de US$ 3,6 milhões), esses titulares poderão enfrentar processo criminal.

Na verdade, contas conjuntas compartilhadas por casais ou familiares também devem ser informadas se o saldo combinado for superior a 500 milhões de won. Porém, basta apenas um deles que seja signatário da conta para reportar toda a conta para cumprir a obrigação de todos.

Critérios de Residência para Obrigação de Reporte

O processo de reporte requer alguns detalhes, tais como declarar o saldo total mais elevado no final do mês ao longo do ano e utilizar a taxa de câmbio na data do saldo mais elevado para convertê-lo na moeda local para efeitos de reporte.

Esta obrigação de reporte de contas financeiras no exterior aplica-se tanto a “residentes como a empresas nacionais”, conforme estabelecido pela Lei do Imposto de Renda. Os critérios de residência diferem para estrangeiros e coreanos estrangeiros com base na duração da estadia no país. Kim enfatizou isso afirmando:

“De acordo com a Lei de Ajuste Fiscal Internacional (Lei de Tributação Nacional), os estrangeiros devem ter residência na Coreia por 5 anos ou menos a partir de 10 anos antes do final do ano de referência, e os cidadãos estrangeiros devem residir na Coreia a partir de 1 ano antes de a data de término do ano de referência. Se o período for igual ou inferior a 183 dias, a obrigação de reporte fica dispensada.”

Mais ainda, as notícias revelaram que todo mês de junho, o Serviço Fiscal Nacional (NTS) envia avisos aos indivíduos que deverão apresentar contas financeiras no exterior com base em várias fontes de dados, como histórico declarado passado, transferências de fundos no exterior e informações coletadas por meio de intercâmbio internacional de informações. acordos. Contudo, receber tal notificação não confirma necessariamente uma exigência de relatório.

Os indivíduos que receberam uma notificação devem avaliar cuidadosamente se cumprem os critérios para declaração obrigatória. Mesmo sem receber aviso, aqueles com obrigação de comunicação que não divulgaram as suas contas devem ser cautelosos, uma vez que o NTS pode ter obtido as informações das suas contas através da partilha transfronteiriça de dados.

próximo

Notícias Altcoin, Notícias sobre criptomoedas, Notícias

Fonte: www.coinspeaker.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here