Tempo de inatividade inesperado do Avalanche Blockchain, reação do preço do AVAX

0
126

O token nativo da rede AVAX teve uma queda de 3,7% no preço após a interrupção, refletindo uma reação imediata do mercado.

Em uma reviravolta surpreendente, o blockchain do Avalanche sofreu uma interrupção significativa, interrompendo a produção de blocos por quase duas horas e causando ondulações no espaço criptográfico.

Interrupção do Avalanche Blockchain: O que realmente aconteceu?

No início de 23 de fevereiro de 2024, a blockchain Avalanche, especificamente sua C-Chain, deixou de produzir blocos, congelando efetivamente as transações e despertando preocupação entre usuários e investidores. A paralisação na produção de blocos durou quase duas horas, período durante o qual a página de status do blockchain confirmou a ausência de novos blocos.

Kevin Sekniqi, cofundador do Ava Labs, inicialmente atribuiu o problema a “uma nova onda de inscrições”. As inscrições, que permitem o registro de dados arbitrários no blockchain sem contratos inteligentes, foram identificadas como um fator potencial na paralisação na finalização do bloco. Isto impediu a aceitação de bloqueios na Rede Primária, levando a uma interrupção temporária, mas significativa.

Investigações posteriores apontaram um “bug de gerenciamento de mempool relacionado a fofocas” como o provável culpado. Este problema relacionado ao código, não relacionado ao desempenho da rede ou aos picos de uso, sugere um problema subjacente mais complexo que os desenvolvedores de toda a comunidade estão abordando com urgência.

A resposta e a reação do mercado

A equipe de desenvolvimento do Avalanche, juntamente com a comunidade em geral, entrou em ação para diagnosticar e resolver o problema. Os operadores validadores estavam em processo de atualização de seu software de nó para a versão 1.11.0, parte da atualização prevista do Durango, que visa trazer melhorias substanciais para a rede. Ainda não está claro se a interrupção estava diretamente ligada a essas atualizações ou se foi uma ocorrência coincidente.

O token nativo da rede AVAX teve uma queda de 3,7% no preço após a interrupção, refletindo uma reação imediata do mercado. Este incidente traça paralelos com uma interrupção recente vivida por Solana, destacando as vulnerabilidades e os desafios enfrentados pelas redes descentralizadas à medida que crescem.

Análise de preço de avalanche (AVAX)

O gráfico mostra a ação do preço do Avalanche (AVAX) neste mês. O nível de preços começou com uma nota positiva, quebrando acima do nível 0,382 FIB. No entanto, a pressão de venda começou assim que o nível de preço ultrapassou a marca de US$ 40.

O gráfico também exibe níveis de retração de Fibonacci, sugerindo áreas potenciais de suporte e resistência, com o preço atualmente um pouco acima do nível crítico de 0,618, em US$ 36,67. Isto pode ser indicativo de um possível nível de apoio.

O indicador MACD mostra um cruzamento de baixa, o que pode sugerir uma tendência descendente ou dinâmica decrescente. Além disso, o RSI está abaixo de 40, que está abaixo da marca neutra de 50, sugerindo uma dinâmica de baixa, mas ainda não atingindo a região de sobrevenda, o que poderia implicar uma reversão potencial se caísse abaixo de 30.

A ação do preço está em declínio de curto prazo e está lutando para manter a sua posição acima do nível de suporte significativo de Fibonacci. Os indicadores justificam uma abordagem cautelosa, pois sugerem a possibilidade de uma fase de baixa. No entanto, como o RSI não sinaliza uma condição de sobrevenda, pode ainda não haver uma forte indicação de uma reversão iminente.

Em resumo, o gráfico AVAX/USDT aponta para uma perspectiva provisória de baixa, com ênfase no nível de suporte de US$ 36,67, que os traders podem estar monitorando de perto para possíveis sinais de compra ou venda com base em suas estratégias.

próximo

Notícias Blockchain, Notícias sobre criptomoedas, Notícias

Fonte: www.coinspeaker.com

Receba nossas atualizações
Fique por dentro de todas as notícias e novidades do mundo da tecnologia!

Deixe uma resposta