Telegram para tokenizar adesivos e emojis como NFTs e moedas Meme no TON Blockchain, afirma o CEO Durov

0
38

Falando no evento Token2049 em Dubai, o CEO Pavel Durov disse que o Telegram pretende permitir a tokenização de adesivos e emojis como NFTs.

O cofundador e CEO (CEO) do Telegram, Pavel Durov, anunciou os planos do Telegram para tokenizar adesivos e emojis, permitindo que os usuários realmente possuam esses ativos como tokens não fungíveis (NFTs) e ganhem com sua criação e venda.

Durov explica tokenização de adesivos no Telegram

Durov falou hoje cedo na conferência Token2049 em Dubai, destacando a afinidade do Telegram com a descentralização e a tecnologia blockchain. De acordo com Durov, o Telegram é a primeira plataforma de mídia social a tokenizar nomes de usuários e números anônimos, um recurso que já gerou US$ 350 milhões em vendas e paga aos proprietários 95% da receita gerada. O Telegram já começou a leiloar nomes de usuário em 2022, com nomes de usuário exclusivos como casino.ton sendo vendidos por mais de US$ 200.000.

O fundador do Telegram mencionou que as pessoas que compraram e revenderam alguns desses nomes de usuário conseguiram 33x o preço desses nomes. Porém, para a equipe do Telegram, há espaço para mais. Pavel Durov disse:

“Não queremos ficar aí. Queremos ir mais longe. Veja, acreditamos em NFTs socialmente relevantes. Acreditamos em NFTs que estão profundamente integrados na cultura humana, na interação humana, na nossa comunicação. NFTs que você pode ver dezenas de bilhões de vezes e… têm muito potencial [to] se espalhar de forma viral. Estes são os NFTs certos. É por isso que o próximo passo que vamos dar é a tokenização dos adesivos do Telegram.”

Para reforçar seu argumento, Durov exibiu um adesivo de um pato fumegante, criado há alguns anos por um artista de adesivos que trabalha com o Telegram. O CEO destacou que desde que foi criado, o adesivo se tornou um meme viral e um fenômeno cultural mesmo fora do Telegram, agora com pelo menos centenas de milhões de visualizações.

“Imagine que alguém possuísse isso como um NFT quando foi lançado, há alguns anos. Acredito que o aumento de preços desafiará o que vivenciamos com números anônimos”, disse Durov.

Explicando o motivo do desenvolvimento, Durov afirma que os adesivos são muito populares e compartilhados mais de 700 bilhões de vezes mensalmente no Telegram.

Moedas Meme Emoji Telegram

Curiosamente, o Telegram quer levar tudo isso ainda mais longe, tokenizando também os emojis. Durov também deu a entender que, depois de bem-sucedido, o Telegram pode decidir tokenizar conjuntos de adesivos e conjuntos de emojis para que se tornem moedas meme.

Todo o discurso de Durov focou consideravelmente na tecnologia blockchain, especificamente na The Open Network (TON). Ele mencionou que toda a tokenização de adesivos e emojis acontecerá no blockchain TON porque é altamente escalável.

“Na nossa escala, precisamos de algo que possa processar dezenas de milhões, potencialmente centenas de milhões de transações”, disse ele.

O CEO disse que para oferecer serviços adequadamente onde existem milhões de adesivos e emojis tokenizados, o blockchain deve ser capaz de lidar com o volume.

Além de tokenizar adesivos e emojis, Durov falou sobre o modelo do Telegram de aproveitar o blockchain, destacando a descentralização que os usuários, canais e criadores de conteúdo desfrutam atualmente. Por exemplo, o Telegram lançou a partilha de receitas publicitárias, onde os canais obtêm 50% de todas as receitas, com pagamentos e levantamentos alimentados pela TON. Ele também disse que o Telegram apresentará um novo modelo de compartilhamento de receita do Tips for Creators, onde os criadores receberão 70% de toda a receita.

próximo

Notícias Blockchain, Notícias sobre criptomoedas, Notícias

Fonte: www.coinspeaker.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here