Sobre a legalidade dos cassinos online

0
1467
Cassino online

Muitos se perguntam se é legalmente possível jogar em plataformas de cassino online. A resposta mais direta é: sim, desde que o site e a empresa que opera o cassino tenham sua sede em país estrangeiro. Acontece que a maioria das plataformas eletrônicas de cassino operando em nosso país são, precisamente, estrangeiras.

Na verdade, fica difícil encontrar um cassino online 100% brasileiro, e não é só porque seria ilegal; é porque não teria os meios de competir. Os sites internacionais são operados por empresas legalmente constituídas, dispondo de licenças de operação emitidas por renomadas autoridades de jogo internacionais, e com milhares de clientes por todo o mundo. Seus departamentos de informática, marketing, apoio ao cliente, etc., têm meios muito maiores que qualquer empresário tupiniquim que tentasse competir com eles a partir de sua garagem em Campinas.

Vamos perceber por que é legal o uso de sites de cassino internacionais.

Proibição geral do jogo

A operação de cassinos é proibida no Brasil desde 1946. As autoridades policiais estouram estabelecimentos ilegais com frequência, um pouco por todo o Brasil, sempre tem alguém que tenta operar máquinas de caça-níquel e conseguir clientes, apesar da proibição vigorando.

Os cassinos online: um vazio legal

Mas o que acontece quando os jogos de roleta online em questão são acessados em plataformas baseadas em outros países? Acontece o mesmo de quando um cidadão brasileiro atravessa a fronteira em Foz do Iguaçú e se dirige a Ciudad del Este ou Puerto Iguazú para jogar nos cassinos locais. O ato é cometido noutro país, e a lei brasileira nada tem a ver com o assunto.

Na prática o que acontece é que a internet criou uma nova realidade a que corresponderam, durante muitos anos, vários vazios legais. O acesso, a partir de solo nacional, a sites baseados em outro país constituiu uma situação nova. Até o momento, o vazio legal se mantém.

Apostas esportivas são um caso à parte

Alguns observadores têm notado que, ao contrário dos cassinos, as apostas esportivas estão em processo de legalização. Não se trata de nenhuma herança de Dilma; a Lei nº 13.756 foi sancionada pelo presidente Temer no final de seu mandato, em 2018. Mais que isso, o impulso para sua aprovação prévia no Congresso veio do presidente eleito Jair Bolsonaro, argumentando que a receita fiscal conseguida com as apostas seria importante para Sérgio Moro, à época ministro da Justiça, combater a corrupção.

É fato que as apostas esportivas não são um jogo de sorte e azar como os cassinos. A generalidade dos países não as regula do mesmo jeito. Isso ajuda a explicar que as apostas não sofram do mesmo estigma social que os cassino no Brasil. Entretanto, as apostas são, fundamentalmente, jogar para conseguir saber se determinado resultado vai acontecer. O fato de ser possível usar a matemática para obter resultados mais precisos não faz com que a natureza do ato seja assim tão diferente.

A grande diferença é que os cassinos são um poderoso símbolo político que adquiriu um peso especial na “psiquê” brasileira desde sua proibição em 1946. Só isso explica que o país mantenha uma das leis mais restritivas à atividade dos cassinos entre os países do Ocidente (considerando as Américas e a Europa); irônicamente, muito próximo do regime vigorando em Cuba.

A legalização dos cassinos resort trará mudanças?

Não. O debate sobre cassinos online está totalmente ausente do debate político e público. Mesmo durante a discussão do PL 186/2014, que durou até 2018, os grandes pontos em discussão eram os cassinos, as salas de máquinas caça-níquel (que seriam mini-cassinos), salas de bingo e o jogo do bicho (esse fenômeno imbatível). A questão dos cassinos na internet nunca era abordada. Naturalmente, em um projeto mais limitado como os que estão sendo debatidos agora, o tema continua ausente da pauta. É de esperar que os cassinos online continuem operando do mesmo jeito em um futuro previsível.

Receba nossas atualizações
Fique por dentro de todas as notícias e novidades do mundo da tecnologia!

Deixe uma resposta