SEC criticada pela Câmara de Comércio dos EUA por abordagem regulatória para criptomoedas no arquivamento da Coinbase

0
198


A Securities and Exchange Commission (SEC) está enfrentando críticas da Câmara de Comércio dos Estados Unidos por sua falta de clareza sobre quais ativos digitais são valores mobiliários sob a lei federal. Essa questão tem “implicações imensas para todas as pessoas envolvidas na economia de ativos digitais de US$ 1 trilhão”, afirma um processo judicial da Câmara.

De acordo com o arquivamento, a SEC se recusou a se envolver em qualquer processo sistemático ou regulamentação para explicar o que sua autoridade reivindicada significa, em vez disso, oferece ações pontuais de execução e discursos públicos. Isso criou incerteza regulatória e desestabilizou o ambiente regulatório para ativos digitais.

Em julho de 2022, a Coinbase fez uma petição à SEC para iniciar uma regulamentação sobre títulos de ativos digitais. Instou a Comissão a responder a perguntas básicas como “quais ativos digitais são valores mobiliários?” Mais de 1.700 comentaristas ecoaram o pedido da Coinbase, mas a SEC não expressou interesse em atender ao pedido da Coinbase, de acordo com a Câmara. A Coinbase então abriu um processo contra a SEC para obrigar o regulador a agir, de onde vem o pedido da Câmara de Comércio dos EUA.

O presidente da SEC afirmou que as leis de valores mobiliários são inequívocas quando aplicadas a ativos digitais baseados em blockchain. Apesar de negar construtivamente a petição da Coinbase, a SEC se recusou a registrar sua decisão em uma resposta formal.

De acordo com a Câmara, a falta de clareza da SEC causou danos econômicos tanto à Coinbase quanto à comunidade empresarial em geral. A incerteza impede a conduta produtiva e sufoca a inovação e prejudica os interesses econômicos e estratégicos americanos mais amplos. A incerteza contínua também tem implicações para os interesses geopolíticos do país e a contínua primazia do dólar, dada a crescente relevância dos ativos digitais para a política monetária internacional.

A recusa da SEC em se envolver na regulamentação ou responder à petição de regulamentação da Coinbase desestabilizou o ambiente regulatório para ativos digitais, afirma a Câmara.

“As agências normalmente fornecem clareza regulatória ao promulgar regras de aplicabilidade geral”, diz o documento. “Essa preferência pela regulamentação tem benefícios importantes: força as agências a colocar no papel seus planos regulatórios e fornece datas de vigência fixas e prospectivas que garantem que as partes possam trazer sua conduta em conformidade com a lei, em vez de serem responsabilizadas posteriormente por violar deveres. eles não sabiam que existiam”.

Fonte: bitcoinmagazine.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here