O desenvolvedor web James Breckenridge divulgou em seu blog uma falha gravíssima no Google, permitindo que qualquer site fosse removido do banco de dados do site, fazendo com que os resultados do site alvo desaparecessem da lista de resultados.

Google já corrigiu a falha e, caso algum site tenha sido removido dessa maneira, eles serão reincluídos nas páginas de busca.

De acordo com Breckenridge, o problema estava em um serviço do próprio Google destinado a donos de sites que quisessem remover suas páginas dos resultados. Bastava substituir a página a ser removida – o que podia ser feito na própria barra do navegador, sem o uso de qualquer programa específico.

A descoberta da falha ocorreu acidentalmente quando Breckenridge especificou uma página de um site diferente do seu para ser removida e nenhuma mensagem de erro foi apresentada.

Antes de remover um conteúdo por esse canal, a Google deveria verificar se a página removida pertencia ao site cujo dono estava usando o serviço. Essa verificação, porém, não era feita.

Sem saber como entrar em contato com o Google, Breckenridge postou os detalhes do problema em seu blog. O post atraiu milhares de visitas ao blog, até que o Google removeu o recurso para corrigi-lo, e informou ao desenvolvedor que as páginas removidas sem autorização seriam recolocadas na busca.

O desenvolvedor web disse em outro post que não sabia que o Google tinha um canal específico para relatar falhas, mas afirma que o resultado desejado – a correção do problema – foi obtido.

Receba nossas atualizações
Fique por dentro de todas as notícias e novidades do mundo da tecnologia!

Deixe uma resposta