EY Insider revela demanda dos titãs de Wall Street

0
238

Paul Brody, uma figura proeminente na comunidade blockchain e líder global de blockchain da Ernst & Young (EY), recentemente lançou luz sobre a crescente demanda por criptografia, com o Bitcoin assumindo o centro das atenções. Hoje cedo, durante uma entrevista à CNBC, Brody enfatizou o aumento do interesse, especialmente por parte dos family offices.

Family Offices lideram o ataque

De acordo com Brody, os family offices, que normalmente administram a vasta riqueza das famílias ricas, estão diversificando cada vez mais seus portfólios com criptomoedas. Isto não é totalmente surpreendente, dada a ascensão meteórica do Bitcoin e o seu potencial como proteção contra a inflação e a incerteza económica.

No entanto, embora os family offices estejam mergulhando de cabeça no pool criptográfico, os investidores institucionais estão mais cautelosos.

Brody menciona que estas entidades maiores, que controlam mais de 200 biliões de dólares em activos, aguardam clareza regulamentar, como a aprovação de um ETF Bitcoin pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, antes de comprometerem recursos significativos.

O Bitcoin, apesar das comparações, é distintamente diferente dos ativos tradicionais como o ouro. Brody destaca uma característica única do Bitcoin: seu preço não resulta em aumento de emissão. Em vez disso, a emissão de novos Bitcoins diminui com o tempo devido aos eventos de redução pela metade.

Essa propriedade torna seu preço mais “rígido”, principalmente se comparado a outros ativos tradicionalmente utilizados como proteção contra a inflação.

Além disso, o propósito da aquisição do Bitcoin varia entre os compradores. Brody destaca:

Se você olhar para as pessoas que estão comprando Bitcoin, elas o estão comprando como um ativo. Eles não estão comprando isso como uma ferramenta de pagamento.

Brody observa ainda que o Ethereum, outra importante criptomoeda, é adquirido principalmente por sua utilidade como plataforma de computação, especialmente para transações comerciais e soluções financeiras descentralizadas (DeFi).

Bitcoin para US$ 40.000?

Até agora, o Bitcoin apresentou uma tendência de alta, testemunhando um aumento de quase 10% na semana passada e um aumento de 4,7% nas últimas 24 horas. Esse aumento impulsionou o Bitcoin a ser negociado além da marca de US$ 31.000, atingindo US$ 31.824 recentemente.

Observando o gráfico do ativo no período de 1 dia, o BTC parece preparado para ganhos ainda maiores. Conforme mostrado abaixo, o ativo entrou recentemente em um bloco de ordens e pode continuar sua reversão para cima, atingindo uma alta notável.

O preço do Bitcoin (BTC) atingiu recentemente um bloco de pedidos no gráfico de 1 dia. Fonte: BTC/USDT em TradingView.com

Além disso, considerando a forte demanda institucional por BTC, conforme revelado por Brody, juntamente com a potencial aprovação de um ETF BTC à vista, uma alta para a marca de US$ 40.000 parece estar no horizonte.

Além disso, pOlhando para o futuro do cenário financeiro, Brody acredita que as moedas fiduciárias tradicionais continuarão a se manter firmes.

No entanto, com as discussões em curso em torno das Moedas Digitais do Banco Central (CBDCs) e a crescente adoção de stablecoins de pagamento, o reino criptográfico pode estar pronto para a evolução.

Com o desenrolar dos desenvolvimentos políticos globais e eleições cruciais no horizonte, Brody prevê que o Bitcoin e o espaço criptográfico mais amplo experimentem um crescimento acelerado na adoção e no reconhecimento.

Imagem em destaque da iStock, gráfico do TradingView

Fonte: www.newsbtc.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here