Binance para restringir contas sem KYC

0
72

A Binance Exchange detalhou seus planos para restringir as contas de muitos de seus clientes, uma medida que acredita que ajudará em seus esforços de conformidade.

Binance Holdings Ltd, uma das maiores bolsas de criptografia do mundo, está atualmente no noticiário ao anunciar planos para restringir contas sem verificação Know Your Customer (KYC). De acordo com o anúncio, apenas clientes verificados e em conformidade terão acesso às suas subcontas.

Contas sob escrutínio pela Binance

Os clientes que correm o risco de serem restringidos são subcontas criadas por titulares de contas Exchange Link no Programa Binance Link. Isto se soma às contas não comerciais criadas especificamente para depósitos de ativos.

As contas que não cumpriram os critérios KYC desde 20 de março foram restringidas, enquanto os titulares de subcontas não verificadas receberam um ultimato. A Binance acrescentou que as subcontas não conformes sofrerão limitações completas em 20 de maio, impedindo-as de usar os serviços do Programa Binance Link.

Os titulares de contas Exchange Link receberam um link KYC, onde podem fornecer informações adicionais do usuário, como comprovante de endereço, fonte de fundos e fonte de riqueza em nome dos titulares de suas subcontas.

De acordo com o anúncio, a restrição às contas de clientes inadimplentes abrangeria áreas como serviços, depósitos, saques, negociação à vista, negociação de futuros e negociação de margem. A Binance destacou que em alguns casos as subcontas podem ser congeladas e o acesso à conta bloqueado.

Outro exemplo afirmado pela Binance é que os titulares de subcontas restritas podem não conseguir receber depósitos. Nesse cenário, a exchange observou que pode levar até 45 dias para reembolsar o depósito extraviado. No entanto, isso implicará uma taxa administrativa de US$ 200, independentemente do tamanho do depósito.

Binance enfrenta desafios regulatórios

A decisão da Binance destaca seu compromisso em garantir requisitos regulatórios seguros e protegidos em sua plataforma. Recentemente, tem havido preocupações relacionadas com a lavagem de dinheiro e práticas de financiamento do terrorismo na bolsa.

Na Nigéria, a Binance enfrenta acusações de lavagem de dinheiro e evasão fiscal. De acordo com a administração fiscal, os atos acima mencionados são ilegais e puníveis nos termos das Secções 8 e 29 da Lei do IVA de 1993 (conforme alterada), da Secção 40 da Lei de Estabelecimento do FIRS de 2007 (conforme alterada) e da Secção 94 da Lei do Rendimento das Empresas. Lei Tributária (conforme alterada), respectivamente.

Conforme relatado anteriormente pela Coinspeaker, Nadeem Anjarwalla, um dos principais executivos da Binance Nigeria, conseguiu escapar da custódia policial. Anjarwalla, juntamente com o oficial de conformidade de crimes financeiros, Tigran Gambaryan, foi preso e detido em 26 de fevereiro de 2024.

O governo nigeriano cobra de Anjarwalla e Gambaryan a operação da Binance Nigeria sem registro no Federal Inland Revenue Service (FIRS). Num desenvolvimento recente, a Comissão de Crimes Económicos e Financeiros (EFCC) disse que irá processar Binance e os dois principais executivos na quinta-feira, 4 de abril de 2024. Após a audiência, o caso foi adiado para 19 de abril.

No geral, a nova implementação KYC da Binance para titulares de subcontas é indicativa de uma medida proativa para garantir um ecossistema de negociação de conformidade seguro no futuro. Apesar dos contínuos obstáculos regulatórios que precisa superar, o futuro parece brilhante para a bolsa.

próximo

Notícias Binance, Notícias sobre criptomoedas, Notícias

Fonte: www.coinspeaker.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here