Binance e KuCoin obtêm registro no principal regulador financeiro da Índia

0
38

Embora a KuCoin já tenha pago uma multa de US$ 41 mil e retomado as operações na Índia, a Binance ainda não concluiu os procedimentos de conformidade.

No final do ano passado, o governo indiano, através da Unidade de Inteligência Financeira da Índia (FIU IND), bloqueou o acesso a nove bolsas offshore de criptomoedas lideradas por Binance Holdings Ltd, KuCoin, Huobi e Kraken, entre outras. No entanto, o governo indiano iniciou agora um processo de retorno para registrar as bolsas de criptografia offshore bloqueadas.

Na sexta-feira, a FIU IND anunciou que Binance e KuCoin agora são provedores de serviços de ativos digitais virtuais (VDASPs) registrados no país. Como resultado, ambas as bolsas de criptomoedas rivais estão agora competindo pelo mercado de criptografia indiano.

No entanto, a Binance ainda não concluiu seu processo de conformidade, daí o motivo da multa não paga. Como a Coinspeaker afirmou anteriormente, a Binance está disposta a pagar uma multa de até US$ 2 milhões ao governo indiano para obter uma licença operacional.

“A Binance está registrada, mas os procedimentos de conformidade não foram concluídos porque o valor da penalidade deve ser decidido por mim e a audiência ainda está em andamento”, observou Vivek Aggarwal, chefe da FIU.

Por outro lado, a KuCoin pagou uma multa de cerca de US$ 41 mil ao governo indiano e retomou suas operações no país. O governo indiano também está investigando casos de outras bolsas offshore de criptomoedas lideradas por Kraken, Gemini e Gate.io.

Enquanto isso, as bolsas de criptomoedas Bitstamp e OKX apresentaram seus planos para sair do mercado indiano.

Implicações diretas da reentrada da Binance e da KuCoin no mercado indiano

A Índia é um dos mercados de criptografia mais cobiçados do mundo devido à grande população que já investe em ativos digitais. Com o governo indiano já tendo promulgado regulamentações de criptografia rígidas e claras, mais empresas offshore da web3 estão focadas em entrar no mercado indiano.

A reentrada da Binance e da KuCoin no mercado indiano abrirá um caminho claro para outras empresas offshore da web3 entrarem no país. O anúncio do regulador indiano é uma indicação de que o governo não é mais hostil à indústria criptográfica como anteriormente percebido.

Além disso, o Banco Central da Índia não tem sido tão veemente contra a indústria das criptomoedas como há vários anos.

A entrada da Binance e da KuCoin no mercado indiano terá um impacto profundo nas respectivas moedas nativas. Quanto à Binance, a adoção do BNB pelo mercado indiano alimentará ainda mais as perspectivas otimistas.

De acordo com os últimos dados de mercado, o preço do BNB oscilou em torno de US$ 595 na sexta-feira, um aumento de 5,3% na semana passada. A altcoin de grande capitalização, com uma avaliação totalmente diluída de cerca de US$ 91 bilhões, está prestes a atingir um novo máximo histórico em breve, se o impulso de alta se mantiver.

Por outro lado, a moeda nativa da KuCoin, KCS, ganhou mais de 6,6% na última semana, sendo negociada a cerca de US$ 10,5 na sexta-feira.

próximo

Notícias Binance, Notícias sobre criptomoedas, Notícias

Fonte: www.coinspeaker.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here