Ano de triunfos, escândalos e transformações

0
100

Foi um ano controverso para a indústria criptográfica. Vamos dar uma olhada mais de perto nos principais eventos relacionados à criptografia que também acontecerão em 2023.

O ano de 2023 foi uma montanha-russa para o ecossistema de criptomoedas, definido por eventos importantes que impactaram os rumos da indústria. Dos problemas das stablecoins às disputas regulatórias, à aceitação institucional e ao advento das moedas meme, o setor criptográfico viu uma ampla gama de histórias.

Aqui estão as 10 principais manchetes criptográficas que definiram o ano.

Stablecoin do USDC vacila em meio ao colapso do banco do Vale do Silício

Março começou com um evento sísmico com o colapso do Silicon Valley Bank (SVB), enviando ondas de choque pelo mercado de criptomoedas. A stablecoin USDC, intimamente ligada à Circle, um dos principais depositantes do SVB, perdeu sua indexação ao dólar, caindo para um mínimo recorde de 87 centavos.

Os analistas consideram o colapso do SVB o maior fracasso bancário dos EUA desde a crise financeira de 2008, sublinhando a vulnerabilidade das stablecoins ligadas a instituições financeiras tradicionais. Os clientes do SVB haviam retirado colossais US$ 42 bilhões de depósitos na época, desencadeando uma corrida aos bancos.

Notavelmente, quando o banco anunciou o seu encerramento, tinha um saldo de caixa negativo de 958 milhões de dólares.

Ascensão das moedas meme

Maio testemunhou a ascensão das moedas meme, com um valor de mercado atingindo novos patamares por essas novas classes de ativos. A ascensão das moedas meme no blockchain Bitcoin se deve principalmente à crescente popularidade dos ordinais.

O código Ordinals, lançado no início deste ano, tem um bom impacto nos ganhos dos mineradores em ativos digitais. Desde a introdução dos Ordinals, cerca de 25.000 tokens meme foram registrados na blockchain Bitcoin.

BlackRock desencadeia onda de aplicações Spot Bitcoin ETF

Em junho, a BlackRock Inc (NYSE: BLK), juntamente com outras instituições financeiras tradicionais, se inscreveu para oferecer fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin à vista.

O pedido da BlackRock marcou um ponto de viragem na adoção institucional, desencadeando uma reversão na trajetória de preços do Bitcoin. O pedido encorajou outras empresas como Bitwise, Invesco e WisdomTree a seguirem o exemplo, sinalizando uma aceitação crescente de criptomoedas nas finanças convencionais.

De acordo com os fatos, a BlackRock solicitou à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) por meio da Nasdaq, citando a Coinbase Global Inc (NASDAQ: COIN) como a bolsa para fornecer supervisão para o ETF proposto. Pela primeira vez em cerca de 10 anos, a expectativa de que este produto finalmente receba luz verde é alta.

Ondulação versus SEC

Em julho, a juíza distrital dos EUA Analisa Torres rejeitou as acusações da SEC contra a Ripple Labs Inc., declarando parcialmente o XRP como não-título. A SEC acusou Ripple de violar as leis de valores mobiliários, enquanto o tribunal decidiu que as vendas de XRP em exchanges de criptomoedas não eram valores mobiliários.

No entanto, o juiz concedeu uma vitória à SEC, observando que a Ripple Labs violou as leis de valores mobiliários ao vender XRP a investidores institucionais. A audiência de acordo para este aspecto do caso está prevista para ser realizada no primeiro semestre de 2024.

Outros casos pendentes que beiram o papel de Brad Garlinghouse e Chris Larsen no caso foram arquivados pelo regulador dos mercados.

SEC cobra Binance, Coinbase e Kraken pela operação de bolsas de valores não registradas.

Em junho, a SEC apresentou acusações contra a Binance, a Coinbase Global Inc (NASDAQ: COIN) e, muito mais tarde, a Kraken, acusando-as de operar bolsas de valores não registradas. As acusações variaram desde a deturpação dos controles de negociação até a venda de títulos não registrados. As ações legais destacam a intensificação do escrutínio regulatório enfrentado pelas principais exchanges de criptomoedas.

Como parte deste processo, SOL, ADA, MATIC, FIL, SAND, AXS, CHZ, FLOW, ICP, NEAR, VGX, DASH e NEXO foram identificados como títulos pela SEC.

Su Zhu, cofundador da 3AC, é preso e extradição de Do Kwon é aprovada

Em setembro, a polícia de Cingapura prendeu o cofundador da Three Arrows Capital (3AC), Su Zhu, e a extradição do cofundador do Terraform Labs, Do Kwon, foi aprovada. Zhu foi detido no Aeroporto Changi, em Singapura, por não cooperar com uma investigação de liquidação. A Three Arrows Capital declarou falência no meio da turbulência do mercado de criptografia de 2022, devendo aos credores mais de US$ 3,5 bilhões.

Além disso, o Tribunal Superior de Montenegro aprovou a extradição do cofundador da Terraform Labs, Do Kwon, para a Coreia do Sul ou para os Estados Unidos, cabendo ao Ministro da Justiça a escolha final sobre o destino.

Integração de IA e Bitcoin

A integração da inteligência artificial no espaço criptográfico ganhou impulso este ano, com o ChatGPT da OpenAI sendo um desenvolvimento notável. A combinação de IA e criptografia foi vista como uma combinação perfeita, com previsões de um mercado altista alimentado por avanços de criptografia e IA.

Uma das principais vantagens da integração da IA ​​com o Bitcoin é a capacidade de reforçar as medidas de segurança. As técnicas criptográficas tradicionais empregadas pela rede Bitcoin podem ser complementadas por algoritmos de IA para detectar e prevenir atividades fraudulentas, tentativas de hacking e outras atividades maliciosas. Algoritmos de aprendizado de máquina podem analisar padrões de transações, identificar anomalias e fornecer alertas em tempo real, criando uma camada adicional de segurança para os usuários

O ex-CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, é considerado culpado

Em Novembro, após um julgamento de cinco semanas, Sam Bankman-Fried, antigo CEO da FTX Derivatives Exchange, foi considerado culpado de sete acusações, incluindo fraude electrónica, conspiração para fraude em mercadorias, fraude em valores mobiliários e conspiração para branqueamento de capitais.

O veredicto marcou um desenvolvimento notável na responsabilização dos executivos de criptografia por suas ações. A audiência da sentença de Sam Bankman-Fried está marcada para 28 de março de 2024, com muitas projeções marcando a provável pena de prisão em 20 anos.

Acordo Binance com DOJ por US$ 4,3 bilhões

Pouco depois, o CEO da Binance, Changpeng 'CZ' Zhao, declarou-se culpado das acusações de violação da Lei de Sigilo Bancário, levando a um acordo de US$ 4,3 bilhões entre a plataforma de negociação e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ), a Commodity Futures Trading Commission ( CFTC) e o Departamento do Tesouro.

As acusações acusavam a Binance de permitir que clientes dos EUA negociassem em sua plataforma sem as devidas verificações KYC e AML, destacando o escrutínio regulatório na indústria de criptografia.

Corrida de touros Bitcoin

Em dezembro, o Bitcoin ultrapassou os US$ 42.000 e chegou a US$ 44.000, sinalizando o potencial para um novo superciclo criptográfico. O impulso de alta foi atribuído às expectativas de aprovação do ETF Bitcoin no início de 2024. Apesar do otimismo, alguns notaram uma falta de fervor em comparação com os ciclos de alta anteriores.

O CEO da Coinbase, Brian Armstrong, até sugere que o Bitcoin pode ser fundamental para o avanço da civilização ocidental. De acordo com a Bloomberg, as previsões para o futuro do Bitcoin variam de US$ 50.000 a mais de US$ 530.000 nos próximos anos.

próximo

Notícias Altcoin, Notícias sobre criptomoedas, Notícias

Fonte: www.coinspeaker.com

Receba nossas atualizações
Fique por dentro de todas as notícias e novidades do mundo da tecnologia!

Deixe uma resposta