Revista Bitcoin inscreve capa da última edição impressa como ordinal recursiva

0
225

A Bitcoin Magazine acaba de lançar sua mais recente inscrição Ordinal, honrando a nova tradição de publicar as capas das edições impressas diretamente no blockchain Bitcoin.

Desta vez, a empresa inscreveu tanto a capa quanto a contracapa da revista, já que a “Edição de Retirada” apresenta um design único de página inteira, completo com a lombada.

Diferentemente dos lançamentos anteriores, a capa da revista impressa do terceiro trimestre da Bitcoin Magazine foi inscrita aproveitando a tecnologia de recursão de última geração, que se tornou popular entre os usuários do protocolo Ordinals.

A recursão funciona permitindo que uma inscrição faça referência a outras inscrições previamente adicionadas ao Bitcoin. Muitos casos de uso diferentes podem surgir de tal arranjo e, neste caso, o objetivo era obter imagens digitais com qualidade de impressão, reduzindo ao máximo os requisitos de armazenamento.

Para conseguir isso, a equipe começou com um arquivo JPEG de 10,3 megabytes (MB) da capa e contracapa, dividiu-o em 20 blocos iguais e exportou cada um para fazer 20 novos JPEGs. Depois que o arquivo de imagem foi cortado em 20 arquivos separados, o tamanho total dos arquivos caiu para 2,9 MB. Em seguida, cada bloco foi convertido em um arquivo WEBP, que economiza mais espaço do que um JPEG, mas mantém a maior parte da qualidade. Esta etapa reduziu o tamanho total do arquivo para 1,6 MB, com tamanhos de arquivo variando de 28 a 134 quilobytes (KB). Cada bloco foi então inscrito separadamente no blockchain do Bitcoin, permitindo que fossem referenciados posteriormente pela inscrição principal, que os reuniria todos.

Semelhante à forma como um quebra-cabeça é concluído, a inscrição principal aproveita o código HTML simples para reunir as 20 peças em uma tela coesa que é exibida na tela quando os usuários navegam para um explorador Ordinals. As peças se encaixam perfeitamente para criar a capa original da revista, ao mesmo tempo em que são muito mais eficientes e têm quase a mesma qualidade da imagem original de 10,3 MB – embora a inscrição final tenha pouco mais de 3 KB, e o tamanho total dos dados adicionados ao Bitcoin é pouco mais de 1,6 MB no total. Em contraste, a maior inscrição de todos os tempos –– capa do segundo trimestre de 2023 da Bitcoin Magazine –– levou quase um bloco inteiro para ser inscrita, com 3,95 MB.

A recursão é significativa porque permite que arquivos enormes sejam inscritos de uma forma que não adicione tantos dados na cadeia quanto uma inscrição direta da imagem original levaria. Além disso, a técnica permite maior participação dos colecionadores, pois cada peça pode ser de propriedade separada, além da inscrição principal –– um total de 21 inscrições para esta capa.

Sem recursão, a Bitcoin Magazine precisaria se coordenar com um pool de mineração para inscrever a imagem de 1,6 MB, pois a transação de inscrição seria maior que o máximo de 400 KB de uma transação padrão. Com a recursão, não só não há necessidade de contornar as regras de padronização do Bitcoin Core, mas o resultado final é mais barato e mais eficiente.

Fonte: bitcoinmagazine.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here